Placa de Metal Alto Relevo Unicórnio Arco Íris - Yaay

Cód.: 0454

Marca: YAAY
Modelo:Unicórnio Arco Íris - Yaay
Disponibilidade:Em estoque
  • R$ 44,90

    1x de R$ 44,90 no cartão

    ou R$ 40,41 no boleto

SITE 100% SEGURO. SATISFAÇÃO GARANTIDA.

Placa de Metal Alto Relevo Unicórnio Arco Íris - Yaay

Placa decorativa de metal grande e com detalhes de impressão em alto relevo, muito bonita e estilosa. Mede aproximadamente 40 x 28 cm
Vai dar o maior charme, personalidade e estilo em qualquer ambiente da sua casa ou ambiente de trabalho ^^

- Tamanho aproximado: 40 x 28 cm
- Impressão em alto relevo
- Possui furos para pendurar com corda ou pregos
- Material: metal

- Marca: Yaay

Informações Gerais
Produto
Placa Decorativa
Tipo De Impressão
Em alto Relevo
Material Do Produto
Metal
Personagens
Personagem
Unicórnio Arco Íris
Fabricante
Marca
Yaay
Itens Inclusos
Brinde
1 Adesivo Nerd Forever
Itens na Embalagem
Placa Decorativa
Dimensões aproximadas da embalagem
Comprimento
40,00 cm
Largura
28,00 cm
Altura
3,00 cm
Peso
0,33 kg

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado!
    Ruim           Bom

Unicórnio, também conhecido como licórnio ou licorne, é um animal mitológico que tem a forma de um cavalo, geralmente branco, com um único chifre em espiral. O nome "unicórnio" deriva do latino unicornis: do prefixo uni- e do substantivo cornu, "um só chifre". Sua imagem está associada à pureza e à força. Segundo as narrativas são seres dóceis; porém são as mulheres virgens que têm mais facilidade para tocá-los.


Tema de notável recorrência nas artes medievais e renascentistas, o unicórnio, assim como todos os outros animais fantásticos, não possui um significado único.


Considerado um equino fabuloso benéfico, com um grande corno na cabeça, o unicórnio entra nos bestiários em associação à virgindade, já que o mito compreende que o único ser capaz de domar um unicórnio é uma donzela pura. Leonardo da Vinci escreveu o seguinte sobre o unicórnio:


"O unicórnio, através da sua intemperança e incapacidade de se dominar, e devido ao deleite que as donzelas lhe proporcionam, esquece a sua ferocidade e selvajaria. Ele põe de parte a desconfiança, aproxima-se da donzela sentada e adormece no seu regaço. Assim os caçadores conseguem caçá-lo."


A origem do tema do unicórnio é incerta e se perde nos tempos. Presente nos pavilhões de imperadores chineses e na narrativa da vida de Confúcio, no Ocidente faz parte do grande número de monstros e animais fantásticos conhecidos e compilados na era de Alexandre e nas bibliotecas e obras helenísticas.


Ilustração de um unicórnio do livro The history of four-footed beasts and serpents de Edward Topsel, 1658


É citado no livro grego Physiologus, do século V d.C., como uma correspondência do milagre da Encarnação. Centro de calorosos debates, ao longo do tempo, o milagre da Encarnação de Deus em Maria passou a ser entendido como o dogma da virgindade da mãe de Cristo: nessa operação teológica, o unicórnio tornou-se um dos atributos recorrentes da Virgem.


Representações profanas do unicórnio encontram-se em tapeçarias do Norte da Europa e nos cassoni (grandes caixas de madeira decoradas, parte do enxoval das noivas) italianos dos séculos XV e XVI. O unicórnio também aparece em emblemas e em cenas alegóricas, como o Triunfo da Castidade ou da Virgindade.


A figura do unicórnio está presente também na heráldica, como no brasão de armas do Canadá, da Escócia e do Reino Unido.


Na astronomia, o unicórnio é o nome de uma constelação chamada Monoceros.


O unicórnio tem sido uma presença frequente na literatura fantástica, surgindo em obras de Lewis Carroll, C.S. Lewis e Peter S. Beagle. Anteriormente, na sua novela A Princesa de Babilônia,[1] Voltaire inclui um unicórnio como montada do herói Amazan.


Modernamente, na obra de J. K. Rowling, a série Harry Potter, o sangue do unicórnio era necessário para Voldemort manter-se vivo, porém o ato de matar uma criatura tão pura para beber-lhe o sangue dava ao praticante de tal ação apenas uma semi-vida — uma vida amaldiçoada. No livro diz-se que o unicórnio bebê é dourado, adolescente prateado e adulto branco-puro. Também é interessante observar, ainda na obra de Rowling, que a varinha do personagem Ronald Weasley possui o núcleo de pelo de unicórnio.


Em outro livro, "Memórias de Idhún", de Laura Gallego García, o unicórnio é um dos personagens principais da história, sendo parte de uma profecia que salva Idhún dos sheks. Em Memórias de Idhún, o unicórnio está no corpo de Victoria.


Em 2008, um "unicórnio" nasceu na Itália. O animal, obviamente não é parte de uma nova espécie. Mas sim uma corça (pequena espécie de cervídeo europeu), que nasceu com somente um chifre. Pesquisadores atribuem o ocorrido a um "defeito genético".[2]


Alguns relatos dizem também, que esses seres mágicos são capazes alimentar-se de nuvens do entardecer e raios de sol. Isso só ocorre pelo fato de essas serem as únicas substâncias puras o suficiente para esse animal fantástico ingerir. Além disso, os unicórnios, devido a sua origem mágica, conseguem transformar quaisquer tipos de substâncias impuras e putrefatas em substâncias brilhantes, cheias de luz e vida.


Telefone: 41
E-mail: sac@yaay.com.br
Site: https://www.yaay.com.br

As imagens dos produtos são meramente ilustrativas. Todos os preços e condições comerciais estão sujeitos a alteração sem aviso prévio.
As ofertas são exclusivas para o site www.nerdforever.com.br e são válidas até o término de nosso estoque. Vendas sujeitas a análise e confirmação de dados.
NERD E GEEK FOREVER COMERCIO E SERVICO LTDA - CNPJ: 25.450.786/0001-70
Endereço: Av. Luís Viana, 13223 – Torre I – Sala 507 - Hangar Business Park – São Cristóvão - Salvador / BA - Brasil - CEP 41500-300
Email: sac@nerdforever.com.br - WhatsApp 71 99646-0345
Copyright 2020 - Todos os direitos reservados

digital seller